Equipas Criadoras | Global Skills é um projeto do Gabinete de Educação para o Empreendedorismo e Cidadania da Cátedra Infante Dom Henrique para os Estudos Insulares e a Globalização (Universidade Aberta/CLEPUL-Universidade de Lisboa).

O principal objetivo do projeto Equipas Criadoras | Global Skills consiste na  disseminação da cultura empreendedora mediante propostas pedagógicas que  visam o desenvolvimento de pessoas e de profissionais com competências empreendedoras, segundo a perspetiva das soft skills — a aptidão para “gerir o eu” e para se relacionar positivamente com os outros. Nesse sentido, o GabEEC disponibiliza programas de educação para o empreendedorismo e a cidadania para todos os ciclos do desenvolvimento humano, desde a infância à idade avançada.

 

Configuração temática

Com o Gabinete de Educação para o Empreendedorismo e Cidadania (GabEEC) pretende-se investigar a temática da promoção da cultura empreendedora segundo uma abordagem interdisciplinar e transdisciplinar. Para isso, recorre-se à investigação e à intervenção através do desenvolvimento de programas de empreendedorismo. Tanto a produção científica como os projetos de educação focalizam-se no desenvolvimento de competências empreendedoras, na disseminação de ferramentas facilitadoras da criação e expansão de produtos e serviços inovadores. A relevância do GabEEC no contexto atual justifica-se pelo facto de o dinamismo da sociedade e do trabalho atuais exigirem a renovação das pessoas e das organizações para os novos desafios da globalização, da tecnologia e do humanismo. Nesse sentido, este gabinete enquadra-se nas linhas de investigação da Cátedra Infante Cátedra Infante dom Henrique para os Estudos Insulares Atlânticos e a Globalização, da Universidade Aberta.

 

Campo epistemológico

O campo epistemológico do GabEEC fundamenta-se nas abordagens científicas  recentes sobre a pedagogia empreendedora, as soft skills, as organizações inovadoras, o desenvolvimentos de projetos criativos e a cidadania. Estes eixos temáticos são investigados de num diálogo interdisciplinar entre as Ciências da Educação, a Gestão, a Economia, a Psicologia, a História, as Tecnologias e os Valores. São realizados tanto estudos quantitativos como qualitativos. Toda a investigação e produção visa a transferência dos conhecimentos para o sistema educativo, para o tecido empresarial e para a própria sociedade em geral.

 

Objetivos

  1. Investigar a problemática da educação para o empreendedorismo na sociedade portuguesa, sobretudo ao nível do sistema educativo.
  2. Criar e validar cientificamente instrumentos pedagógicos que possibilitem a promoção das competências empreendedoras, das soft skills e da cidadania.
  3. Construir programas de educação para o empreendedorismo para todos os ciclos do desenvolvimento humano, desde a infância à idade avançada.
  4. Realizar seminários e congressos sobre a educação para o empreendedorismo.
  5. Construir e disseminar ferramentas eficazes na criação, testagem e expansão de produtos e serviços inovadores.
  6. Valorizar as múltiplas áreas do empreendedorismo, destacando algumas das suas dimensões fundamentais, tais como o empreendedorismo criativo, tecnológico, social e local.

 

Projetos

  1. Desenvolvimento de uma rede de investigação em educação para o empreendedorismo.
  2. Publicação de um dicionário de educação para o empreendedorismo.
  3. Publicação de papers e de obras sobre a temática atinente ao campo epistemológico do GabEEC
  4. Criação de um sistema de certificação em soft skills
  5. Investigação e validação de programas de educação para o empreendedorismo e a cidadania
  6. Criação de programas educativos nas áreas da educação para o empreendedorismo segundo a abordagem  da aprendizagem ao longo da vida.

 

Projeto empreende

O Gabinete de Educação para o Empreendedorismo e Cidadania (GabEEC), tem como objetivo investigar a promoção da cultura empreendedora. A produção científica e as propostas pedagógicas desenvolvidas visam o desenvolvimento de pessoas e de profissionais com competências empreendedoras, segundo a perspetiva das soft skills — a aptidão para “gerir o eu” e para se relacionar positivamente com os outros. Nesse sentido, este gabinete elabora programas de educação para o empreendedorismo e a cidadania para todos os ciclos do desenvolvimento humano, desde a infância à idade avançada
Cada programa desenrola-se ao longo de várias sessões (entre quatro, sete, doze ou vinte e quatro sessões presenciais), nas quais são realizadas atividades para a experimentação das soft skills específicas do programa e as ferramentas úteis para a criação de propostas de valor. Para isso, recorre-se a ilustrações inspiradoras, narrações pedagógicas, vídeos interpelativos, perguntas poderosas, biografias cativantes e dinâmicas envolventes. Além disso, propõe-se uma viagem por lugares reais ou imaginários, conforme a faixa etária dos participantes, onde são realizadas as atividades.
As ideias partilhadas, os sonhos identificados, os valores interiorizados e as atividades executadas durante as sessões conduzirão à otimização de talentos e à promoção de pessoas e comunidades positivas, felizes e bem sucedidas.
Coordenado por Jacinto Jardim, conta com a colaboração de uma vasta equipa multidisciplinar, constituída tanto por teóricos como por práticos. Na concepção, validação e implementação destes programas estão envolvidos múltiplos investigadores especialistas na área, bem como diretores de escolas, educadores e professores dos diferentes níveis de ensino e do desenvolvimento humano.